Nosso método único de consultoria atingiu 98,4% de aprovações em 2023

Telefone: 0800 888 2888

O que é Asylees?

Asylees são indivíduos que buscam refúgio em um país estrangeiro devido a perseguição ou medo de perseguição em seu país de origem. Eles são considerados refugiados e têm o direito de solicitar asilo no país de acolhimento. O processo de asilo envolve a apresentação de um pedido formal, no qual o indivíduo deve provar que tem um temor bem fundamentado de perseguição com base em sua raça, religião, nacionalidade, grupo social ou opiniões políticas.

Para serem reconhecidos como asylees, os indivíduos devem passar por um processo de avaliação rigoroso, que inclui entrevistas, investigações de antecedentes e análise de documentos. Eles também devem demonstrar que não têm outra opção a não ser buscar refúgio em outro país. Uma vez reconhecidos como asylees, eles recebem proteção legal e têm o direito de viver e trabalhar no país de acolhimento.

Os asylees são diferentes dos refugiados, pois os refugiados são pessoas que já estão fora de seu país de origem e buscam proteção em outro país. Os asylees, por outro lado, estão dentro do país de acolhimento quando solicitam asilo. Ambos os grupos são protegidos por leis internacionais e têm direito à proteção contra a deportação e a perseguição.

O que é Follow-to-Join?

Follow-to-Join é um processo pelo qual os membros da família de um asylee podem se reunir com ele no país de acolhimento. Isso significa que, uma vez que um asylee é reconhecido e recebe proteção legal, ele pode solicitar a reunificação familiar para trazer seus familiares para o país onde ele está vivendo.

Esse processo é importante para asylees, pois muitas vezes eles são forçados a deixar seus familiares para trás ao buscar refúgio em outro país. A possibilidade de reunir-se com seus entes queridos é uma forma de aliviar o sofrimento e a angústia causados pela separação.

Para solicitar o Follow-to-Join, o asylee deve preencher um formulário específico e fornecer documentos que comprovem o parentesco com os membros da família que deseja trazer para o país de acolhimento. Esses documentos podem incluir certidões de nascimento, certidões de casamento e outros comprovantes de parentesco.

Uma vez que o pedido de Follow-to-Join é aprovado, os membros da família do asylee podem solicitar vistos para entrar no país de acolhimento. Eles também passam por um processo de avaliação, que inclui entrevistas e investigações de antecedentes, para garantir que atendam aos requisitos de admissão.

Benefícios do Follow-to-Join para asylees e suas famílias

O Follow-to-Join traz uma série de benefícios tanto para os asylees quanto para suas famílias. Para os asylees, a possibilidade de reunir-se com seus entes queridos proporciona um senso de segurança e estabilidade emocional. Eles não precisam mais viver com a angústia de estar separados de seus familiares e podem desfrutar de uma vida familiar completa.

Além disso, o Follow-to-Join também permite que os asylees compartilhem sua nova vida no país de acolhimento com seus familiares. Eles podem mostrar-lhes a cultura, a língua e as oportunidades disponíveis, ajudando-os a se adaptar mais facilmente ao novo ambiente.

Para as famílias dos asylees, o Follow-to-Join oferece a chance de escapar da perseguição e da violência que enfrentam em seu país de origem. Eles podem começar uma nova vida em um lugar seguro e ter acesso a serviços básicos, como educação, saúde e emprego.

Desafios do Follow-to-Join

Embora o Follow-to-Join seja um processo importante para reunir as famílias de asylees, também apresenta desafios significativos. Um dos principais desafios é o tempo que leva para o processo ser concluído. O Follow-to-Join pode levar meses ou até anos, dependendo do país de acolhimento e da disponibilidade de recursos.

Esse tempo de espera pode ser extremamente angustiante para as famílias dos asylees, que estão ansiosas para se reunir e começar uma nova vida juntas. Além disso, durante esse período, os membros da família podem enfrentar dificuldades financeiras e emocionais, pois muitas vezes são forçados a viver em situações precárias enquanto aguardam a aprovação do processo.

Outro desafio é a possibilidade de recusa do pedido de Follow-to-Join. Nem todos os pedidos são aprovados, e isso pode ser devastador para as famílias que têm suas esperanças de reunificação frustradas. A recusa pode ocorrer por diversos motivos, como falta de documentos comprovativos ou problemas de segurança.

Conclusão

Em resumo, asylees são indivíduos que buscam refúgio em um país estrangeiro devido a perseguição em seu país de origem. O Follow-to-Join é um processo pelo qual os membros da família de um asylee podem se reunir com ele no país de acolhimento. Embora o Follow-to-Join traga benefícios significativos, também apresenta desafios, como o tempo de espera e a possibilidade de recusa. No entanto, para muitos asylees e suas famílias, o Follow-to-Join é uma oportunidade crucial de reunir-se e começar uma nova vida em um lugar seguro.

Abrir bate-papo
Olá 👋
Podemos te ajudar?